Sete membros do Hamas morrem em desabamento de túnel em Gaza

2014-08-19t143950z_9830830_

O grupo informou que o colapso ocorreu na noite de terça-feira após forte chuva e disse ter demorado dois dias para encontrar os corpos e comunicar as mortes. Mesquitas locais anunciaram luto pelos mortos, chamando-os de “mártires da preparação”, referência ao trabalho que faziam de cavar túneis para atacar Israel.

“Os mártires mujahedin estavam reparando um velho túnel, no qual uma série de operações foram executadas na guerra (de 2014)”, de acordo com comunicado das Brigadas Izz el-Deen Al-Qassam.

“Os pais destes mártires devem ficar orgulhosos. O mundo inteiro irá testemunhar as obras destes túneis contra o ocupante (israelense) caso ousem (atacar) nosso povo e nossa terra”, acrescentou.

O Hamas controla Gaza desde 2007, quando tomou o poder após uma breve guerra civil com o movimento rival Fatah. O braço armado do Hamas é um dos diversos grupos militantes que operam no território, que é bloqueado por Israel e Egito.

Durante julho e agosto de 2014, Israel travou uma guerra de 50 dias contra o Hamas, com militantes fazendo amplo uso de túneis para realizar ataques surpresa às forças israelenses. Israel atacou os túneis com bombas, mas nem todos foram destruídos.

A ala armada do Hamas informou que, além dos sete militantes mortos, quatro sobreviveram.