Sequenciador de DNA vai auxiliar na identificação das vítimas de Brumadinho

A ferramenta irá ajudar na identificação de 8% das vítimas do rompimento da barragem

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) acaba de receber o equipamento Ilumina, um sequenciador de DNA de última geração, que irá auxiliar na identificação das vítimas do rompimento da barragem Córrego do Feijão, em Brumadinho. O recurso é uma doação da Vale. Logo após o rompimento da barragem Córrego do Feijão, a empresa se disponibilizou a doar equipamentos e insumos para auxiliar nos trabalhos da Superintendência de Polícia Técnico-Científica (SPTC).

De acordo com o superintendente da SPTC, médico-legista Thales Bittencourt de Barcelos, em coletiva nesta quarta-feira (31/7), “o Ilumina é um equipamento mais sensível para extrair DNA de amostras que, até o presente momento, foram consideradas inviáveis com a tecnologia disponível”. Com isso, “o equipamento vem para aumentar a sensibilidade e definir o destino de, hoje, 52 amostras de material acondicionado no Instituto Médico-Legal (IML) e no Instituto de Criminalística”, explicou Thales.

No próximo domingo (3/8), essas 52 amostras serão processadas, ou seja, classificadas como amostras de não humanos ou humanos, e no último caso, de indivíduos já identificados ou novos indivíduos. Com objetivo de agilizar o processo, o material será levado, com apoio da Coordenação Aerotática (CAT) da PCMG, para o Rio Grande do Sul, acompanhado de um perito criminal, para realizar treinamento intensivo no equipamento com um especialista e repassar o aprendizado para a equipe.

O superintendente da SPTC explicou que, além das 52, “outras amostras tendem a ser elegíveis para o uso do Ilumina. Por isso é importante que, além de levar para lá e processar essas amostras que aguardam o recurso do Ilumina, a Polícia Civil tenha o equipamento”, destacou Thales Bittencourt. A ferramenta irá auxiliar a identificação de 8% dos indivíduos, visto que 92% já foram identificados. A previsão é de que o equipamento comece a operar dentre sete a dez dias, sendo o prazo para efetivo funcionamento com treinamento completo da equipe dentre 30 a 40 dias.

Divulgação da Noticia – Site Agencia Minas – Foto Divulgação PCMG