Início Almanaque Separadas dos pais, crianças imigrantes enfrentam traumas todos os dias

Separadas dos pais, crianças imigrantes enfrentam traumas todos os dias

Esta história é parte de uma investigação conjunta em andamento entre a Associated Press e a FRONTLINE sobre o tratamento de crianças imigrantes em centros de detenção.  Separado de seu pai na fronteira entre os Estados Unidos e México, no ano passado, o menino, de 7 ou 8 anos de idade, estava sob a ilusão de que seu pai havia sido morto. E ele pensava que seria o próximo.

Outras crianças acreditavam que seus pais as haviam abandonado e algumas delas sofreram sintomas físicos por causa de seus traumas mentais, de acordo com relatos de médicos aos investigadores.

“Você escuta muito ‘meu peito dói’, mesmo que a saúde esteja bem”, disse um médico. As crianças descreveriam sintomas emocionais: “Todo batimento cardíaco dói” ou “Não consigo sentir meu coração”.

Crianças separadas durante através da “política cruel de tolerância zero” do governo Trump no ano passado, muitas já angustiadas em seus países de origem ou pela jornada da viagem, mostraram mais medo, sentimentos de abandono e sintomas de estresse pós-traumático.

O processo caótico de reunificação apenas aumentou este sofrimento. Algumas choravam inconsolavelmente, outras ficaram com raiva e confusas. “As crianças expressavam sentimentos de medo ou culpa e ficavam preocupadas com o bem-estar dos pais”, afirma o relatório.

A criança que acreditou que seu pai foi morto “acabou precisando de atendimento psiquiátrico de emergência para resolver seus problemas de saúde mental”, disse um diretor do programa aos investigadores.

O psiquiatra infantil Dr. Gilbert Kliman, que entrevistou dezenas de crianças imigrantes em abrigos depois que a tolerância zero entrou em vigor, disse que elas poderão seguir em frente com suas vidas depois de se reunir com os pais, mas talvez nunca superem o trauma que passaram.

Quando crianças, elas enfrentarão medos durante a noite, ansiedade de separação, problemas de concentração. Quando se tornarem adultas, enfrentarão maiores riscos de desafios mentais e físicos, da depressão ao câncer.

Os investigadores também encontraram alguns abrigos que contam com funcionários possuem histórias criminais. Uma verificação de antecedentes constatou que uma funcionária que tinha um crime de negligência infantil em terceiro grau em seu registro.

Além de um documentário por escrito, estas investigações se tornarão um filme.

Divulgação da Noticia – Fonte: Redação do Site Brazilian Times – Foto Reprodução Imagem Internet – Mensagem Crianças foram separadas dos pais em uma Política chamada cruel e desumana.