Secretário Mineiro visita unidades prisionais e socioeducativa do Centro-Oeste

General Mario Araujo fez visitas técnicas em Divinópolis, Formiga e Arcos. Giro pelo estado tem como objetivo padronização dos sistemas

O secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública, general Mario Araujo, visitou, nesta semana, três unidades prisionais e uma socioeducativa do Centro-Oeste de Minas Gerais. As visitas técnicas em Divinópolis, Formiga e Arcos fazem parte de um giro que o secretário tem feito em unidades de todo o estado, com objetivo de conhecer as realidades locais, avaliar pontos de melhoria e potencializar o trabalho de custódia e ressocialização dos internos, por meio da padronização de protocolos no sistema como um todo.

“Nós temos um programa de visitas técnicas em todas as estruturas da Secretaria de Justiça e Segurança Pública. Esse é um trabalho itinerante que fazemos para verificar in loco os problemas e estabelecer políticas para garantir a melhoria contínua”, ressalta o general Mario Araujo, ponderando que há mudanças que precisam ser feitas nos sistemas prisional e socioeducativo de Minas Gerais. “Nós precisamos cuidar muito bem da população prisional e dos jovens infratores, dessa forma nós poderemos devolvê-los à sociedade melhor do que entraram nas nossas unidades”, pontua.

Durante as visitas, o secretário e sua equipe assistem, inicialmente, a uma apresentação dos dados e do perfil de cada unidade, feita pelos dirigentes. Além de um panorama geral das estruturas, os diretores apresentam demandas e pontos de atenção que precisam ser melhorados. Em um segundo momento, a comitiva percorre todas as instalações físicas, verificando a estrutura da unidade e conversando com agentes e internos. Por fim, o secretário e sua equipe dão um feedback para a direção, apontando eventuais gargalos e indicando soluções, projetos e pontos de melhoria a serem incluídos na rotina de trabalho.

Diretor-geral do Departamento Penitenciário de Minas Gerais (Depen-MG), Rodrigo Machado explica que a padronização de processos e procedimentos no sistema penitenciário faz parte da construção do novo Depen. “Buscamos mensurar os atendimentos e demais números de cada unidade para que consigamos estipular metas de trabalho. Nosso objetivo maior é custodiar e ressocializar”, ressalta.

As visitas no Centro-Oeste mineiro tiveram início na Penitenciária de Formiga, na manhã de quinta-feira (25/7). A unidade foi avaliada pelo secretário como bastante organizada e um exemplo para a região. Para o diretor-geral da penitenciária, Sergio Evaristo de Souza, que é também diretor referência da 7ª Região Integrada de Segurança Pública (7ª Risp), receber o secretário e sua equipe foi motivo de muita satisfação. “Estamos percebendo uma valorização do sistema prisional. A gente apresenta nossa demanda, o secretário escuta os diretores, mas também cobra protocolos e dá feedback e suporte, o que é importante”, pondera.

Ainda na quinta-feira, na parte da tarde, a comitiva visitou o Presídio de Arcos. Diretor-geral da unidade, Bruno de Oliveira Morais avalia a iniciativa como excelente para a unificação do sistema prisional do Estado. “Em 12 anos de sistema, nunca vi nenhum secretário vir até a unidade. Ficamos muito gratos pela visita e estamos confiantes nas ideias e neste novo formato de gestão do sistema”, afirma.

Já nesta sexta-feira (26/7), foi a vez do Presídio Floramar, em Divinópolis. “É muito positivo ter a chefia aqui, vendo nosso trabalho de perto e pontuando o que precisamos melhorar. A secretaria está atuando para uma padronização no sistema, e isso é ideal para que tenhamos um norte que nos permita traçar mais objetivos e seguir em frente”, destaca a diretora-geral da unidade, Elizabeth Pinheiro Fernandes.

Socioeducativo

A comitiva visitou, ainda, o Centro Socioeducativo de Divinópolis, onde foi apresentado o trabalho de ressocialização que é desenvolvido com os adolescentes em cumprimento de medida. “A visão desta gestão para o sistema socioeducativo é diferenciada. A visita nos auxilia, na medida em que aponta uma visão prática e direta de mensuração de dificuldades e o que pode ser feito para corrigi-las”, afirma o diretor-geral da unidade, Glaubert Iran Guimarães.

Visando uma integração cada vez maior de todo o sistema de Justiça e Segurança Pública do Estado, além dos representantes dos sistemas prisional e socioeducativo, também participaram das visitas às unidades dirigentes locais e regionais da Polícia MilitarPolícia Civil e Corpo de Bombeiros.

Divulgação da Noticia – Site Agencia Minas – Foto Reprodução Imagem Internet  Ascom/Sejusp