Secretário de Governo abre rodada de prestações de contas

Plenarinho IV - Palácio da Inconfidência - ALMG - Rua Rodrigues Caldas, nº 30 - Bairro Santo Agostinho - Belo Horizonte

Custódio Mattos foi primeiro sabatinado pela Assembleia Legislativa

Os secretários de Estado começaram nesta segunda-feira (10/6) a prestar contas dos quatro primeiros meses de gestão. Até o próximo dia 19/6, eles estarão na Assembleia Legislativa apresentando os resultados e as metas das respectivas pastas em respeito à transparência e ao bom relacionamento entre os poderes.

Na primeira rodada, o secretário de Governo, Custódio Mattos, informou que, dentre as principais ações, destacam-se a aprovação da Reforma Administrativa e a redução de despesas de custeio e pessoal. Para se ter ideia, a Secretaria de Governo conseguiu reduzir em 70% os gastos com o custeio.

O secretário ressaltou a grave crise fiscal por que passa Minas Gerais, com um rombo herdado de quase R$ 35 bilhões. Por esse motivo, não há, conforme ele, possibilidade de novos investimentos no Estado, que se esforça para pagar dívidas em atraso, de forma a melhorar a prestação de serviços à população.

Os deputados estaduais questionaram Mattos sobre a possibilidade de o governo aderir ao Regime de Recuperação Fiscal, proposta do Tesouro Nacional. De acordo com o secretário, a adesão é fundamental para melhorar as contas do Estado. Caso ela se concretize, o que depende de uma ampla discussão com a Assembleia Legislativa, seria possível suspender o pagamento da dívida com a União, tendo um alívio de caixa para organizar as contas. “Estamos falando de repactuação, não de perdão da dívida. Suspender o pagamento permite se organizar, se capitalizar, para depois retomar os pagamentos”, explicou.

Mattos ressaltou a iniciativa da Assembleia e garantiu que, quando estiver pronto, o plano mineiro para sair da crise será apresentado primeiramente aos deputados.

A audiência de Custódio Mattos no “Assembleia Fiscaliza” ocorreu na manhã desta segunda-feira (10/6). À tarde, foi ouvido o presidente da Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig), Cledorvino Belini.

Divulgação da Noticia – Agencia Minas – Foto Guilherme Bergamini