Receita Estadual e PM combatem o comércio ilegal de celulares em Ipatinga

Foram encontrados aparelhos sem nota fiscal, furtados, e três Inscrições Estaduais foram suspensas

A Receita Estadual e a Polícia Militar desencadearam, nesta segunda-feira (10/6), a operação de fiscalização “Ligação a cobrar”, para combater o comércio ilegal de telefones celulares em estabelecimentos localizados no centro de Ipatinga, no Vale do Aço.

Foram cumpridos mandados de busca e apreensão em sete lojas. Durante a ação, os agentes públicos apreenderam 36 aparelhos sem nota fiscal e cinco com suspeita de furto ou roubo. Com relação a outros 24 celulares, os proprietários ficaram de apresentar a documentação de origem.

De acordo com a PMMG, denúncias e apurações levaram a indícios de que esses estabelecimentos estariam comercializando produtos de procedência duvidosa. Os sete mandados de busca e apreensão foram expedidos pela Justiça.

Durante a abordagem dos militares, os auditores fiscais da Receita Estadual verificaram a documentação fiscal dos produtos e a situação cadastral dos estabelecimentos.

Nenhuma loja foi fechada e ninguém foi preso ou detido, mas após as investigações da origem dos equipamentos, os envolvidos poderão responder por eventuais crimes que sejam identificados.

Da parte da Receita Estadual, as empresas foram autuadas pelas irregularidades fiscais e três inscrições estaduais foram suspensas, por questões cadastrais.

Alex Souza, auditor fiscal da Receita Estadual e coordenador de Planejamento da Superintendência Regional da Fazenda em Ipatinga, exalta a parceria entre as instituições: “O trabalho conjunto da Fazenda Mineira e a Polícia Militar vem trazendo segurança para o consumidor, combatendo crimes e a concorrência desleal”, afirmou.

A operação contou com 25 policiais militares do 14º Batalhão e quatro auditores fiscais em campo, além da equipe de retaguarda da Receita Estadual, em Ipatinga.

Fivulgação da Noticia – Site Agencia Minas – Foto Crédito: Divulgação/SEF