Quase 700 migrantes em 1 dia: fotos mostram resgate no Mediterrâneo

ONG Médicos sem Fronteira registrou cenas de resgate de 688 no mar.
Migrantes tentavam ir da África à Europa em embarcações precárias.

Capturar70

Quase 700 migrantes em apenas um dia. Com dois de seus barcos de ajuda humanitária, a organização internacional Médicos sem Fronteiras (MSF) resgatou, na última segunda-feira (16), 688 pessoas que tentavam atravessar o Mar Mediterrâneo da Líbia para a Itália.

Agora, fotos divulgadas por eles revelam cenas desse resgate, o maior feito pela organização em um só dia no Mediterrâneo neste ano.

Provenientes de países como Guiné, Mali, Costa do Marfim, Senegal e Eritreia, os migrantes socorridos estavam em cinco barcos diferentes, feitos de materiais como borracha e madeira. Entre eles, havia mais de 200 crianças, que se lançaram no perigoso trajeto com suas famílias e até desacompanhadas.

Capturar71

No mesmo dia, os profissionais de saúde do MSF também atenderam outras 115 pessoas que haviam sido socorridas por outro navio – uma delas, uma mulher no oitavo mês de gravidez.

Além do desgaste físico pela travessia marítima e pelas condições precárias da espera do embarque na Líbia, alguns tinham fraturas ou queimaduras causadas por combustível. Foi registrado também um caso de pneumonia.

Capturar72

O grupo foi levado para portos na Sicília, na Itália, onde poderá fazer a solicitação de permanência.

No ano passado, mais de 500 mil migrantes atravessaram o Mediterrâneo, segundo o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (Acnur). Do total, quase 383 mil desembarcaram na Grécia e 129 mil na Itália. Até setembro, quase 3 mil pessoas já tinham morrido ou desaparecido na travessia.

Após o acordo assinado em março entre os países da União Europeia e o governo turco, que prevê enviar de volta à Turquia os migrantes que chegarem da costa turca à Grécia, a previsão do MSF é que a rota do Mediterrâneo Central fique ainda mais movimentada.