Início Redação Processo afirma duas crianças foram abusadas sexualmente após separadas dos pais na...

Processo afirma duas crianças foram abusadas sexualmente após separadas dos pais na fronteira

Duas crianças foram supostamente abusadas sexualmente depois de terem sido separadas, à força, de seus pais que buscavam de asilo na fronteira do estado do Arizona com o México. Elas foram colocadas em um orfanato onde sofreram as agressões, de acordo com uma ação movida pelo Southern Poverty Law Center.

O processo, que foi protocolado no Tribunal Distrital dos EUA na sexta-feira, dia 10, alegou que os filhos, referidos por pseudônimos, ficaram separados dos pais por cerca de 70 dias, em 2018.

Durante esse período, as crianças, Obet, de 7 anos, e Herlinda, de 5, “sofreram abuso enquanto estavam sob custódia do governo dos EUA”.

Obet supostamente sofreu abuso sexual “grave” nas mãos de outras crianças que foram “além do toque externo”, de acordo com a ação. No outro caso, um garoto que estava no mesmo lar adotivo que Herlinda supostamente ” tocou seu peito de maneira inadequada”.

Desde então, as crianças se reúnem com seus pais, mas continuam enfrentando “danos físicos, mentais e emocionais por causa dos atos intencionais, imprudentes e negligentes que sofreram quando estavam sob os cuidados do governo dos EUA”, diz o processo.

Como resultado da separação, o processo afirma que Obet apresenta sintomas de transtorno de estresse pós-traumático e sofre de flashbacks traumáticos, pesadelos e extrema ansiedade. Herlinda também apresenta os mesmos sintomas, se enfurece com facilidade e sofre de baixa autoestima.

Divulgação da Noticia – Site BrazilainTimes.com – Fonte: Redação Brazilian Times Mensagem Crianças dizem que foram abusadas quando estavam sob custódia dos EUA – Foto Reproduçao Imagem Internet