Polícias Civil e Militar deflagrou operação em Governador Valadares

Na manhã dessa sexta-feira, 30, as Polícias Civil e Militar deflagraram a ¿Operação Farol¿, com o objetivo de cumprir sete mandados de busca e apreensão contra alvos investigados por prática de crimes de disparos de arma de fogo, posse/porte ilegal de arma de fogo e tráfico de drogas. Todos os alvos seriam integrantes de uma organização criminosa autointitulada ¿Primeiro Comando do Atalaia (PCA)¿.

A nomenclatura da ação faz alusão ao nome Atalaia, de origem árabe, que significa vigiar, observar. Neste contexto, faz referência ao fato da população do bairro Jardim Atalaia estar vivendo na ¿escuridão da criminalidade¿, cabendo aos órgãos de segurança trazerem à luz, à transparência e a visão social novamente.

A presente operação é um desdobramento de investigações realizadas junto à Delegacia Especializada em Armas, Munições, Explosivos, etc. (DEAME), que teve acesso a um vídeo, amplamente divulgado nas redes sociais, no qual alguns indivíduos aparecem manuseando armas de fogo de uso restrito e de diversos calibres. Em razão disso, a PCMG, em parceria com a Polícia Militar e Ministério Público, iniciaram intensas investigações e levantamentos de informações para identificar e localizar os suspeitos, resultando no cumprimento dos presentes mandados de busca e apreensão expedidos pela Justiça desta Comarca.

Durante as buscas, foram arrecadados uma pistola calibre .40, 24 pedras de material semelhante à crack, uma pequena porção de substância análoga à maconha, celulares, 24 munições e dois carregadores de arma de fogo. Em razão disso, o suspeito W.P.S., de 20 anos, foi preso em flagrante por posse ilegal de arma de fogo e tráfico de drogas. De acordo com investigações em andamento, W.P.S. teria tomado a frente do grupo criminoso após a prisão de seu irmão, de 19 anos, atualmente preso tráfico de drogas, também em decorrência de ações pontuais das Polícias.

Em coletiva de imprensa, a Delegada Verenna Veloso, juntamente do Tenente-coronel Fernando, esclareceram que, além da prisão realizada hoje, já estão presos outros três indivíduos que seriam membros do ¿PCA¿, e estariam diretamente ligados a crimes de tráfico de drogas, porte/posse ilegal de arma de drogas e, até mesmo, homicídios ocorridos naquela localidade e outros bairros, em razão de rivalidade entre gangues. Ainda de acordo com a Delegada, as investigações prosseguirão a fim de identificar e punir os demais integrantes dessa organização criminosa.

Após ser ouvido, o suspeito foi encaminhado ao Sistema Prisional, onde permanecerá à disposição da Justiça.

Divulgação da Noticia – Fonte ASCOM PMMG – Foto Reprodução Imagem Internet ASCOM – PCMG