Polícia Civil localiza jovem desaparecida imediatamente após registro

Graças ao diálogo estreito da Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) com a rede hospitalar e serviços de saúde, a equipe da Divisão de Referência da Pessoa Desaparecida (DRPD) localizou a jovem E.S.C.P., de 27 anos, imediatamente após o registro da ocorrência do seu desaparecimento. Ela deu entrada sem identificação no Hospital João XXIII, em Belo Horizonte, no dia do desaparecimento, com quadro de politraumatismo.

O registro da ocorrência foi feito pela mãe da jovem, nesta segunda-feira (8), dez dias após o desaparecimento. Ao passar pelo atendimento da DRPD, a solicitante forneceu dados e características físicas da filha. Já com as características físicas da paciente, como altura, peso, idade aproximada e tatuagem, a profissional do serviço social da Divisão Marluci Zucherato acompanhou a mãe até o hospital para confirmar a localização.

A Delegada Maria Alice Faria lembra que é crucial que se faça o registro imediato do desaparecimento, mesmo que a pessoa seja recorrente em se ausentar. “Essa família sofreu a angústia de ter uma filha desaparecida por dez dias, apenas por retardar a comunicação do ocorrido. Igualmente importante é o registro da localização”, destaca.

Agradecida, a mãe, A.S.S.B., 46 anos, reconheceu a atuação da PCMG. “Tenho que agradecer muito o que vocês fizeram por mim. Trabalho ótimo! Que Deus dê força para vocês continuarem ajudando, não só a mim, mas a muitas outras famílias que também estão precisando”, ressalta.

Divulgação da Noticia – ASCOM-PCMG – Foto Divulgação/PCMG