Operação Kaballah: PCMG em Poços de Caldas prende oito pessoas

Mais de 50 policiais civis executaram, nesta quarta-feira (19), a 3ª fase da Operação Kaballah, em Poços de Caldas, para cumprir oito mandados de prisão preventiva e onze de busca e apreensão. Até o momento, 24 suspeitos foram presos por envolvimento com o tráfico de drogas sintéticas.

Nesta fase da operação, o trabalho de investigação não ficou restrito apenas à cidade de Poços de Caldas, mas alcançou também Andradas e São João da Boa Vista (SP), onde um químico teve a prisão decretada, por fabricar drogas alucinógenas e sintéticas. Segundo investigações, ele distribuía drogas em todo o território nacional e também enviava para o exterior. O suspeito possui até mesmo um livro publicado sobre a experiência alucinógena da Dimetiltriptamina (DMT).

Durante cumprimento dos mandados, um drone foi utilizado pela Polícia Civil para dar apoio às buscas e registrou o momento exato em que drogas foram dispensadas por um suspeito em um dos endereços da operação. O autor foi identificado e conduzido pelos policiais.

A operação

A operação Kaballah surgiu a partir da prisão de um engenheiro, na cidade de Poços de Caldas, no dia 21 de maio. Com ele, a Polícia localizou mais de mil comprimidos de ecstasy, uma pedra bruta de cocaína, 29 porções embaladas para a venda, 4 quilos de maconha e haxixe, bem como grande quantidade de metanfetamina, vendida na forma de cristais, chamada de MD ou Ice, uma das drogas mais poderosas da atualidade. Foram apreendidos também dois veículos, uma arma de fogo e a quantia de R$4.200.

Em outra fase, no dia 31 de maio, foram arrecadados aproximadamente R$18.000 e 993 micropontos da droga alucinógena LSD. Na ocasião, foram cumpridos 14 mandados de prisão e de busca e apreensão. Segundo o Delegado responsável pelas investigações, Cleyson Brene, “a operação Kaballah já é a maior ofensiva de combate ao tráfico de drogas sintéticas do Sul de Minas e novas fases serão desencadeadas”.

Sivulgação da Noticia – Fonte e Foto ASCOM-PCMG