Início Redação Imigrante trans detida busca liberdade condicional para retomar tratamento hormonal em NY

Imigrante trans detida busca liberdade condicional para retomar tratamento hormonal em NY

Yimy Aldair Benitez Lopez foi a uma audiência a um tribunal do Condado de Nassau, em New York, e acabou sendo detida, do lado de fora do prédio, por agentes do Departamento de Imigração e Alfândega (ICE, sigla em inglês). Agora ela, que é ima imigrante trans e solicitante de Asilo, luta por liberdade condicional com o objetivo de continuar o seu tratamento hormonal.

A véspera de Natal, dia 24, deveria ser muito especial para Yimy, que é natural de Honduras e tem 25 anos de idade. Ela ficou conhecida por ser uma artista que se destacou em Long Island. Ela, seus amigos e familiares esperavam ansiosamente pela celebração do Natal para marcar a conclusão de sua transição de gênero.

Mas sete semanas antes do Natal, Yimi, que não tem documentos, viu seu mundo “desmoronar”. Em 7 de novembro foi detida pelo ICE que planejava colocar imediatamente a trans em um avião para Honduras. Mas uma moção de emergência apresentada pelo Make the Road New York, um grupo de justiça social que trabalha em nome de imigrantes, bloqueou a deportação.

A organização argumentou que Yimi nunca recebeu notificação de uma audiência de deportação, que segundo as autoridades aconteceu logo após a sua chegada aos Estados Unidos, quando ela tinha 18 anos. A trans relatou durate sua adolescência sofreu perseguição por ser homossexual em seu país de origem e por isso buscava asilo. “O dia 24 de dezembro deveria ser o dia mais feliz da minha vida, o início de um novo caminho para viver no mundo como eu sou: uma mulher trans”, disse em comunicado por escrito. “É muito difícil para mim que esse sonho não tenha sido realizado neste dia. Mas sei que, no futuro, voltarei a esse caminho e viverei no mundo como sou”, finalizou.

Um juiz de imigração, no mês passado, rejeitou o pedido de asilo de Yimi, mas não emitiu opinião por escrito explicando essa decisão. O caso agora está no Conselho de Apelações de Imigração (BIA, sigla em inglês), mas enquanto esse processo se desenrola, Yimi foi submetida a duras condições de detenção em uma instalação do ICE no Condado de Hudson, em New Jersey.

Para uma pessoa trans, essa detenção representa mais do que apenas os riscos típicos do encarceramento em massa. Yimi teme a violência com base em seu status de trans, pois várias mulheres trans morreram sob custódia do ICE nos últimos anos. Por isso se apresenta como homem aos detentos e teve que interromper o seu tratamento hormonal.

Em 13 de janeiro, a Make the Road apresentou um pedido de liberdade condicional para permitir que Yimi seja libertada enquanto aguarda o apelo da BIA para que ela possa retomar o tratamento hormonal.

Agora, a imigrante deve aguardar a decisão sobre o pedido de liberdade condicional e, em seguida, uma decisão sobre seu recurso perante a BIA.

Divulgação da Noticia – Site BrazilianTimes.com – Fonte: Redação Brazilian Times- Mensagem ]Yimy se apresenta como homem em centro de detenção com medo da violência por ser homossexual. – Foto Reproduçao Imagem Internet.