Hortaliças, mel e ovo caipira passam a integrar o programa Certifica Minas

Novos selos de reconhecimento pelo Estado valorizam produtos mineiros

O Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA) deu início ao processo de certificação de hortaliças, mel e ovo caipira. O reconhecimento desses produtos faz parte do Programa Certifica Minas, coordenado pela Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa).

Com esses três novos produtos, o Estado passa a oferecer a emissão de 14 selos específicos para cada item contemplado no Programa Certifica Minas. São eles: algodão, azeite, cachaça, café, carne bovina, frango caipira, frutas, leite, produtos vegetais sem agrotóxicos (SAT), queijo minas artesanal, ovo caipira, mel e hortaliças.

As auditorias do IMA verificam condições sanitárias adequadas, fertilização do solo, área de cultivo, manejo das pragas e doenças, instalação e armazenamento. Depois disso, o produto é atestado com relação à gestão do processo produtivo, às boas práticas agrícolas, à responsabilidade social e à sustentabilidade ambiental e econômica.

O gerente de Certificação do IMA, o engenheiro agrônomo Rogério Fernandes, comemora o sucesso do Programa Certifica Minas, que oferece produtos com mais qualidade aos consumidores, já que passam por práticas rigorosas de higiene e segurança alimentar. “Isso torna o produto mais competitivo, considerando que os consumidores estão cada vez mais exigentes”, afirma.

O IMA é o órgão certificador oficial, responsável por realizar auditorias e emitir o certificado, além de autorizar o uso dos selos. Já a Emater-MG orienta produtores e indústrias sobre as adequações necessárias. E a Epamig contribui no direcionamento de pesquisas e estudos para monitoramento, avaliação e aprimoramento do processo de certificação.

Certifica Minas 

As ações de certificação de produtos agropecuários são desenvolvidas no estado há mais de uma década. Em 2018, o Governo de Minas transformou em política pública todas as ações de certificação agropecuárias que já estavam sendo realizadas, incorporando novos produtos ao programa.

A adesão ao Certifica Minas é voluntária. O produtor deve possuir inscrição estadual em Minas Gerais, requerer ao IMA a adesão ao produto ou ao segmento de seu interesse, assinar o contrato e receber auditorias nos empreendimentos, além do pagamento das taxas de certificação, quando aplicáveis.

O selo de certificação tem validade de um ano, podendo ser renovado, de acordo com o interesse do produtor, após novas auditorias do IMA. Pessoas que trabalham com agricultura familiar têm adesão gratuita ao programa.

Divulgação da Noticia – Site AgenciaMinas.mg.gov.br – Mensagem Com esses três novos produtos, o Estado passa a oferecer a emissão de 14 selos específicos – Foto Reproduçao Imagem Internet