Governador Minas vai a Jaíba, destaca importância desenvolvimento agrário na região

Dando sequência ao “Giro pelo Estado”, Romeu Zema esteve com produtores rurais e defendeu o trabalho de regularização fundiária

 

 governador Romeu Zema esteve, na manhã desta quinta-feira (21/3), em Jaíba, no Norte de Minas, onde discutiu políticas públicas e investimentos para o desenvolvimento agrário, além da segurança do município e região.

Zema conheceu o Projeto Jaíba, na Mata da Jaíba, entre os Rios São Francisco e Verde Grande. No projeto, atuam, de maneira sincronizada e complementar, os três Poderes Executivos, com a ativa participação da iniciativa privada.

O projeto começou no fim da década de 1980, com o assentamento das primeiras famílias de irrigantes e, a partir da década de 90, foi criado o Distrito de Irrigação da Jaíba, entidade privada, sem fins lucrativos, gerida pelos irrigantes e que tem por finalidade administrar toda a infraestrutura construída.

Durante encontro com diretores do projeto, empresas e produtores rurais na sede regional da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (Emater), o governador defendeu a importância de se investir no setor e trabalhar no processo de regularização fundiária. Segundo Romeu Zema, uma das prioridades de sua gestão é retomar o desenvolvimento econômico do Estado, atraindo novas empresas e gerando mais empregos em todas as atividades.

“Já conseguimos trazer diversas empresas nesses 80 dias de governo, e temos outros vários protocolos para serem assinados. A única promessa que fiz na campanha foi de gerar empregos e estou correndo atrás disso. Nós sabemos que empregos solucionam uma série de problemas, como a segurança, e causa menos sobrecarga no sistema de saúde e educação. Emprego só traz benefícios e é o que estamos indo em busca. Tenho plena ciência do problema de vocês, vamos correr atrás para tentar resolver a questão fundiária em tempo recorde. Sem título de propriedade o produtor rural não tem segurança, acesso ao crédito”, afirmou.

Zema também visitou uma estação de bombeamento e conheceu o mapa geral do projeto. Ele ainda ressaltou o trabalho de sua gestão para simplificar a legislação estadual. “Temos um grupo de trabalho na Secretaria de Fazenda para simplificar a tributação. Minas tem a tributação mais complexa do Brasil”, afirmou.

“Esse projeto tem um potencial enorme. Devemos criar uma força-tarefa com o governo para abraçar essa iniciativa e nos ajudar na regularização fundiária. Recebemos o governador aqui com muita expectativa para ajudar a fortalecer a região e contribuir para o desenvolvimento do Estado”, afirmou o prefeito de Jaíba, Reinaldo Silva.

Produtor há 20 anos na região, José Valci Araújo, atualmente também preside o Conselho de Administração do Distrito de Irrigação do Projeto Jaíba, representa cerca de 1,8 mil produtores na região. Ele também destaca a importância de novos investimentos no projeto. “O projeto atende pequenos e médios produtores e investe na agricultura familiar. É importante que o governador veja a sua importância para a economia e o desenvolvimento da região”, afirmou.

Segurança

Romeu Zema também visitou, em Jaíba, as obras da nova sede da 238ª Companhia da Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG), que estão em fase de conclusão, e reforçou o empenho do governo para garantir os equipamentos necessários para a sua devida efetivação.

O governador ressaltou que a segurança pública também é um dos pilares do governo e ressaltou o bom trabalho realizado pela corporação, garantindo a queda nos índices de criminalidade em diversas estatísticas no Estado.

“Estou satisfeito com a obra, vamos equipar tão logo esteja concluída com os equipamentos necessários. É muito gratificante saber que a PM aqui em Jaíba estará melhor equipada e instalada. Parabéns pela redução nos índices de criminalidade e estou satisfeitíssimo por esses meses de janeiro e fevereiro. O Estado, como um todo, teve queda expressiva também. Parabéns a todos nós e a vocês pelo trabalho”, disse.

Divulgação – site Agencia Minas – Foto Gil Leonardi/Imprensa Minas