Empresa que pode salvar EUA do coronavírus com primeira vacina foi fundada por imigrante

Moderna, a primeira empresa a lançar uma vacina teste contra o novo coronavírus, foi fundada por um imigrante. E não para por aí. Muitas de suas principais posições de liderança, incluindo seu CEO, são ocupadas por imigrantes.

A história de como a Moderna assumiu sua posição ajudando a liderar a luta contra a Covid-19 e outras ameaças médicas é exclusivamente norte-americana, uma história de boas-vindas a talentos de todo o mundo.

Noubar Afeyan, co-fundador e presidente da Moderna, é um imigrante duas vezes. Ele nasceu de pais armênios, no Líbano, e imigrou com sua família no início da adolescência para o Canadá.

Depois de frequentar a faculdade, Afeyan foi para os Estados Unidos e obteve um doutorado em Engenharia Bioquímica pela Massachusetts Institute of Technology (MIT). Ele começou sua primeira empresa aos 24 anos e a dirigiu por 10 anos, durante os quais fundou ou co-fundou cinco empresas adicionais.

Em 1999, ele fundou a Flagship Ventures para desenvolver novas empresas por meio de sua divisão interna VentureLabs. Além de investir em startups, a ideia era ser mais sistemática no desenvolvimento de empresas.

A VentureLabs conduziu sua própria pesquisa e formou novas empresas.

Os sistema de imigração dos Estados Unidos não tem visto para fundar uma empresa, o que muitas vezes é um obstáculo para estrangeiros com boas ideias. No entanto, Afeyan ganhou residência permanente por outra rota e é o responsável como fundador ou co-fundador de 38 empresas. Ele também possui mais de 100 patentes. Em 2009, foi cofundador da Moderna, Inc., sediada em Cambridge, Massachusetts.

O CEO da Moderna é Stéphane Bancel, que imigrou da França para os Estados Unidos. Ela obteve um mestrado em Engenharia pela École Centrale Paris (ECP) e veio para este país como estudante internacional, recebendo um mestrado em Engenharia Química pela Universidade de Minnesota e um M.B.A. da Harvard Business School.

Outros imigrantes em posições de liderança importantes na Moderna incluem o Diretor Médico Tal Zaks, responsável pelo desenvolvimento clínico da empresa. Ele ganhou um M.D. e Ph.D. da Universidade Ben Gurion, em Israel, antes de se mudar para os Estados Unidos para pesquisa de pós-doutorado no National Institutes of Health, bem como treinamento clínico em medicina interna no Temple University Hospital.

O Diretor de Excelência Digital e Operacional Marcello Damiani imigrou da França. Juan Andres, chefe de operações técnicas e diretor de qualidade da Moderna, imigrou da Espanha. Tanto Damiani quanto Andres têm ampla experiência em negócios internacionais.

Hoje, a empresa tem aproximadamente 820 funcionários em tempo integral e uma capitalização de mercado de cerca de US $ 28 bilhões. A empresa tem ações negociadas publicamente na Nasdaq.

A vacina faz parte da evolução da Moderna para uma empresa de estágio clínico. Em 2016, Stéphane Bancel disse: “Avançar para a área clínica certamente foi o marco mais gratificante. Estamos agora um grande passo mais perto de cumprir a promessa da ciência transformadora para trazer medicamentos inovadores para pacientes em uma vasta gama de doenças, incluindo as infecciosas, raras, câncer, cardiovasculares, entre outras”.

No final de abril, a Moderna solicitou permissão da Food and Drug Administration para passar para uma segunda fase de testes da vacina contra o Covid-19. Em junho, a Reuters relatou: “Uma série de estudos em camundongos nos testes da empresa deu alguma garantia que uma dose pode fornecer proteção contra o novo coronavírus, de acordo com dados preliminares”.

A empresa está bastante avançada em seus testes e se tudo se confirmar, seria um “tapa de luva” contra o presidente Donald Trump e os anti-imigrantes. Eles teriam que aceitar que uma empresa fundada e comandada por imigrantes salvou o país. (com informações de Stuart Anderson)

Divulgaçao da Noticia -Site BrazilianTimes.com – Fonte Redação Brazilian times – Mensagem Noubar Afeyan é co-fundador e presidente da Moderna – Foto Reproduçao Imagem Internet