Dia Mundial em Memória às Vítimas do Trânsito mobiliza população em Valadares

O dia foi criado para promover uma reflexão sobre essa alarmante situação

Quem passou pela Avenida Minas Gerais no fim da tarde desta quinta-feira (14) percebeu uma movimentação diferente, próximo à Igreja Católica Nossa Senhora das Graças: uma ação em alusão ao Dia Mundial em Memória das Vítimas de Trânsito, realizada pela Prefeitura de Valadares. No local, onde Evelyn Jamini, de três anos, morreu atropelada, foi realizada uma blitz educativa com panfletagem e um ato solene com pintura de uma borboleta branca no asfalto. Ela é símbolo da campanha.

Em meio aos carros e motos, agentes de trânsito, policiais militares, bombeiros, funcionários do Samu, representantes de autoescolas, do CEREST e da Secretaria Municipal de Obras e Serviços Urbanos (SMOSU) orientavam quem passava sobre a importância de respeitar as leis de trânsito. E eles ganharam o reforço de Luana Loyola Teixeira, de oito anos, filha de um dos agentes. ”Deixei de ir ao xadrez e à catequese para ajudar meu pai. Sei que o transito é muito importante”, revelou.

A pintura da borboleta próximo à faixa de pedestres, momento mais esperado da solenidade, foi acompanhada pelos acordes de um saxofone tocado pelo músico Adalmir Neres de Matos. A mãe, familiares e amigos da pequena Evelyn se emocionaram, assim como outros presentes no local.  ”É muito ruim perder quem a gente ama, ainda mais da forma como foi. Hoje nossa rotina é muito pesada e vazia sem ela. Recebemos essa homenagem como conforto à nossa dor e pedimos que todos se atentem ao trânsito pois ele não pode continuar sendo via de morte”, disse a tia da menina atropelada, Juliene Pereira.

Segundo Weber da Silva Lopes, diretor do Departamento Municipal de Transportes, Trânsito e Sistema Viário (DTTSV), diversas intervenções estão sendo feitas na cidade, dentro do Plano de Mobilidade Urbana do Município.” Estamos, diariamente, melhorando as vias e a sinalização vertical e horizontal, mas se a população não colaborar e respeitar as leis de trânsito, infelizmente não vamos conseguir fazer do trânsito um espaço seguro para todos”, disse.

A data foi criada pela Assembleia Geral das Nações Unidas em 2005, quando lançou a Década Mundial de Ações para a Segurança no Trânsito e é lembrada sempre no terceiro domingo do mês de novembro, mas em Governador Valadares foi antecipada. E a mobilização não para por ai, já que no próximo dia 22 será realizada uma caminhada silenciosa pelas ruas centrais da cidade para reforçar a ideia de tornar o trânsito de Valadares cada vez melhor, democrático e seguro.

A assistente técnica de educação para o Trânsito, Luimara Carvalho, lembrou que a iniciativa serve para alertar a comunidade sobre a importância de se adotar medidas preventivas para evitar acidentes e mortes no trânsito.  ” Precisamos da ajuda de todos, afinal todos somos o trânsito e cerca de 90% dos acidentes acontecem por falha humana. Então nós somos os agentes de mudança dessa realidade”, afirmou. Segundo ela, de janeiro a outubro deste ano, 1.890 vítimas de acidente de trânsito foram atendidas pelo Samu e Bombeiros em Valadares.

Divulgação da Noticia – Fonte  Secretaria de Comunicação e Mobilização Social – Foto Reprodução Imagem Internet