Confiança de Serviços cai 2,1 pontos em novembro, diz FGV

Beneficiário de Programas Sociais no DF Recebe Kits composto por antena e continuem assistindo TV em seus aparelhos Antigos apos deligamento em 26 de Outubro,a Manicuri Maria Divina Dias Martins Recebe o Kits de TV Digital.

Essa foi a segunda queda consecutiva do indicador

O Índice de Confiança de Serviços, da Fundação Getulio Vargas (FGV), recuou 2,1 pontos de outubro para novembro deste ano e chegou a 85,4 pontos, em uma escala de zero a 200 pontos. Essa foi a segunda queda consecutiva do indicador.

A queda da confiança atingiu empresários de nove dos 13 segmentos pesquisados pela FGV. As avaliações sobre o momento atual, medidas pelo Índice da Situação Atual tiveram leve alta de 0,3 ponto e passaram para 79,5 pontos.

Já o Índice de Expectativas, que mede a confiança no futuro, caiu 4,4 pontos e atingiu 91,3 pontos, em sua segunda queda consecutiva.

“A queda pelo segundo mês consecutivo da confiança de serviços mostra um retrocesso no processo de recuperação do setor, que vinha ocorrendo desde maio. O período de transição dos programas do governo, a preocupação com a pandemia e a cautela dos consumidores sugerem que a recuperação do setor ainda tem um caminho longo pela frente”, disse o economista da FGV Rodolpho Tobler.

O Nível de Utilização da Capacidade Instalada do setor de serviços aumentou 1,8 ponto percentual para 83,1%, o maior valor desde novembro de 2015 (83,2%).

Divulgaçao da Noticia – Site AgenciaBrasil.EBC.com.br – Edição: Valéria Aguiar –  Vitor Abdala – Repórter da Agência Brasil – Rio de Janeiro – Foto Reproduçao Imagem Internet – Antonio Cruz – Agencia Brasil