Brasileiros continuam campanha para encontrar medula óssea para brasileirinha

O trabalho da fundação Icla da Silva, que busca encontrar doadores de medula óssea, tem sido fundamental para salvar várias vidas em todo o mundo. Mas um trabalho tem feito um diferencial nesta busca. O ativista Roosevelt Ramos tem usado grande parte do seu tempo para divulgar as campanhas e tentar sensibilizar as pessoas sobre a importância das pessoas doarem.

Ele conversou com a redação do Brazilian Times e destacou que a resposta tem sido positiva, mas que muitos brasileiros ainda precisam tomar ciência de que doar pode salvar uma vida. Durante a conversa ela citou uma das campanhas que está em andamento.

A pequena brasileirinha  Cecilia Kruschewsky tem apenas dois meses de vida e foi diagnosticada com uma doença rara conhecida por Ictiose uma imunodeficiência combinada grave.

A Ictiose, também chamada de doença da escama de peixe e que faz parte de um grupo de doenças de pele hereditária incomuns, é caracterizada por pele ressecada, endurecida, seca e escamosa.

Esta doença é causada por um defeito no processo de regeneração da pele, pelos e unhas resultando no acúmulo de pele velha.

A pequena Cecília precisa da ajuda da comunidade para se curar e para isso necessita de um doador de medula óssea. Por isso o grupo está “correndo contra o tempo”. Ele disse que as pessoas podem acessar o link Join.bethematch.org/Saveme para se inscrever e fazer o teste de compatibilidade. “Precisa ter de 18 até 44 anos de idade, não importa status imigratório no país e o registro é gratuito”, explica.

Para mais informações, as pessoas podem ligar para o telefone 407-276-4860 e falar com Roosevelt. “A motivação é a CECÍLIA, mas quem se registra precisa estar disponível para ajudar pessoas em todo mundo”, finaliza.

Fonte: Redação Braziliantimes – Divulgação da Noticia – Foto da pequena Cecília