Atenção: homens podem doar sangue apenas 4 vezes em 12 meses

As mulheres, no entanto, podem fazer somente 3 doações no período de 12 meses; veja os requisitos Fundação Pró-Sangue para doar

Para oferecer segurança e proteção aos receptores e aos doadores de sangue, a Fundação Pró-Sangue obedece, desde a triagem, a normas nacionais e internacionais. Por isso, é importante que homens e mulheres respeitem os períodos de intervalo para não prejudicarem sua saúde.

Para os homens são 60 dias e no máximo de 4 doações nos últimos 12 meses. Já para as mulheres, são 90 dias e no máximo de 3 doações nos últimos 12 meses.

De acordo com o vendedor Henrique dos Santos, suas doações acontecem três vezes por ano. “Pois é importante respeitar os limites tanto para minha saúde quanto de quem vai receber meu sangue”, explica.

A falta de informação muitas vezes atrapalha quem vai doar sangue. Por isso, listamos requisitos e impedimentos temporários para ajudar o doador. “Eu cheguei no posto Clínicas da Pró-Sangue e fui informada que não poderia realizar doação, pois tinha viajado para o Amazonas 15 dias antes de doar”, conta o vendedor de móveis Rodrigo de Araújo.

Conheça os requisitos para doação de sangue:

– Estar em boas condições de saúde.

– Ter entre 16 e 69 anos, desde que a primeira doação tenha sido feita até 60 anos (menores de 18 anos, clique para ver documentos necessários e formulário de autorização).

– Pesar no mínimo 50kg.

– Estar descansado (ter dormido pelo menos 6 horas nas últimas 24 horas).

– Estar alimentado (evitar alimentação gordurosa nas 4 horas que antecedem a doação).

– Apresentar documento original com foto emitido por órgão oficial (Carteira de Identidade, Cartão de Identidade de Profissional Liberal, Carteira de Trabalho e Previdência Social). Saiba onde estão os postos de coleta no Estado de São Paulo

Impedimentos temporários

– Resfriado: aguardar 7 dias após desaparecimento dos sintomas.

– Gravidez.

– 90 dias após parto normal e 180 dias após cesariana.

– Amamentação (se o parto ocorreu há menos de 12 meses).

– Ingestão de bebida alcoólica nas 12 horas que antecedem a doação.

– Tatuagem nos últimos 12 meses.

– Situações nas quais há maior risco de adquirir doenças sexualmente transmissíveis: aguardar 12 meses.

– Acre, Amapá, Amazonas, Rondônia, Roraima, Maranhão, Mato Grosso, Pará e Tocantins são estados onde há alta prevalência de malária. Quem esteve nesses Estados deve aguardar 12 meses.

Impedimentos definitivos

– Hepatite após os 11 anos de idade (*).

– Evidência clínica ou laboratorial das seguintes doenças infecciosas transmissíveis pelo sangue: hepatites B e C, Aids (vírus HIV), doenças associadas aos vírus HTLV I e II e Doença de Chagas.

– Uso de drogas ilícitas injetáveis.

– Malária.

* Hepatite após o 11º aniversário: recusa definitiva; Hepatite B ou C após ou antes dos 10 anos: recusa definitiva; Hepatite por medicamento: apto após a cura e avaliado clinicamente; Hepatite viral (A): após os 11 anos de idade, se trouxer o exame do diagnóstico da doença, será avaliado pelo médico da triagem.

Divulgação –  Do Portal do Governo de São Paulo