Ação pioneira em Minas Gerais é difundida pela Polícia Civil

Demonstração do protocolo americano contra atirador ativo, mais conhecido como “Run Hide Fight” (corra, esconda-se, lute). Esse assunto vem sendo difundido amplamente, pela Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG), nas escolas de Patos de Minas, região do Alto Paranaíba. A ação é pioneira no estado e cerca de 500 estudantes, além de pais e profissionais da rede pública e particular de ensino, já foram orientados.

Por meio de palestras, a PCMG, representada pelo Delegado Luis Mauro Sampaio, Regional de Patos de Minas, e pelo Perito Criminal Filipe Guelber, aborda, de forma sistemática, questões de combate ao bullying. A metodologia consiste em apresentar a situação do atirador ativo usando o protocolo americano de fuga.

O Delegado Regional de Patos de Minas, Luis Mauro Sampaio, explica a que a atividade é voltada à conscientização dos alunos. “O objetivo é fazer com que os estudantes reconheçam que o bullying existe, apresentando um treinamento sobre o que fazer em casos eventuais de atirador ativo”. O Delegado ainda enfatiza o pioneirismo do trabalho, baseado no protocolo. “Em Minas, não se têm notícias dessas ações, talvez, porque o assunto ainda não esteja sedimentado esse assunto no Brasil”.

O Delegado explica que o projeto iniciou em abril deste ano, em uma escola da rede particular de ensino, depois foi se expandindo para as escolas públicas. “Trata-se de um chamamento das próprias escolas. O conteúdo deve ser passado para alunos, professores e funcionários, evitando um mal maior, como aconteceu na Escola Suzano, em São Paulo. Caso tivessem conhecimento desse protocolo, com certeza, várias pessoas lesadas ou até os que morreram, teriam saído ilesos da situação”, garante Sampaio.

Divulgação da Noticia – fonte ASCOM-PCMG – Foto Divulgação ASCON – PCMG