A um passo de receber Green Card, brasileira recebe carta para deixar o país

Imagine ser informado de que seu sonho americano tem uma data de validade. Foi o que aconteceu com uma mulher de Boca Raton, na Flórida, que se mudou para os Estados Unidos há 16 anos e agora corre o risco de perder tudo o que conquistou.

Em sua última audiência de imigração, Ane Mashiach recebeu um documento dizendo que ela deve voltar ao Brasil ou será presa.

Anne sabe que cometeu um erro ao entrar no país ilegalmente, mas agora ela está a um passo de obter o Green Card e seu tempo está acabando.
“Eu não contei para minha filha porque ela tem apenas oito anos de idade. E também tem seu filho que tão pequeno, não entende nada ainda.
Ele saberá quando eu não estiver aqui, mas não consigo contar”, disse.

Há cinco anos, Anne frequenta audiências de imigração e disse que está na última etapa para ser aprovada para obter o seu Green Card. “Quero dizer que praticamente fizemos tudo, seguimos as regras”, disse Shai Machiach, marido de Ane. “Tudo o que foi pedido nós fizemos”, acrescentou.

A brasileira mora nos Estados Unidos há 16 anos, trabalhando como cabeleireira, pagando impostos, construiu uma família e agora está a frequentar uma escola para se tornar uma enfermeira. Depois de tudo isso, ela está sendo forçada a voltar ao Brasil.

“Eles estão basicamente destruindo a nossa família”, disse Shai. “Como posso sentar com minha filha e dizer a ela que sua mãe não estará mais entre nós”, continuou. “Quando ele [se referindo ao filho] vai dormir todas as noites, ela não estará”.

E a parte mais difícil dessa realidade é que Ane disse que sua última inscrição leva seis meses para ser processada para receber seu Green Card. “Estamos correndo contra o tempo”, disse ela.

Dois dias depois do Natal, ela deve comparecer à sua última audiência de imigração antes de deixar o país. “Eu tenho que estar lá com meu passaporte brasileiro e uma passagem de avião provando que vou deixar o país em fevereiro”, explica.

Ela disse que deixou o Brasil quando tinha 20 anos de idade para buscar uma vida melhor e trabalhou duro para conquistar tudo e como não imigrou legalmente, corre o risco de perder tudo. “Não matei ninguém. Sou apenas uma imigrante, acredito que o mundo faça isso desde sempre”, disse ela.

“Nós nos amamos, temos dois lindos filhos e será difícil”, disse o marido.

Divulgação da Noticia – Site BrazilianTimes.com – Fonte: Redação – Brazilian Times   Foto Reprodução Imagem Internet

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

RECENTES