Cantora filha de imigrante gera polêmica com vestido “O muro” no Grammy

Na tarde de domingo (10), a cantora e compositora Joy Villa impressionou, não necessariamente de forma positiva, ao chegar à celebração do Grammy Awards. Ela trajava um vestido metalizado cor de prata cuja estampa fazia alusão a uma parede de tijolos com a frase “Construa o muro!”. Na cabeça, espinhos, parecidos com a coroa da Estátua da Liberdade, e no pescoço um colar em forma de arame farpado. Joy Villa é filha de um imigrante argentino com uma norte-americana.

“Este é o muro!”, disse ela apontando para o vestido. Numa das mãos, ela carregava uma bolsa com o slogan de campanha do Presidente Donald Trump: “Make America Great Again” (Fazer a América grande novamente, em tradução livre).

Descrita como uma “provocadora política frequente”, Villa, admiradora assumida de Trump, tornou-se conhecida por usar trajes no Grammy que deixem claro a opinião política dela. Há 2 anos, ela causou furor trajando um vestido vermelho sangue, branco e azul, no estilo sereia, com o slogan de campanha de Trump estampado na frente. Em 2018, ela trajou um vestido que refletia a posição dela contra o aborto.

“Eu acredito na construção do muro para proteger a nossa fronteira ao sul, não para isolar as pessoas, mas proteger os cidadãos do nosso país”, disse ela. “Eu sou parte latina, sou negra e acredito naquilo que o Presidente está dizendo. Isso para mim representa aquilo; de uma forma bastante visual. Eu sempre envio uma mensagem”.

As opiniões sobre o vestido da cantora foram variadas. Algumas pessoas a elogiaram pela “coragem” e a consideraram uma fonte de inspiração, enquanto outros foram mais críticos e a acusaram de “querer chamar a atenção”. Entretanto, ela não foi a única a demonstrar apoio à Trump no evento. O também cantor Ricky Godinez, cujo nome artístico é Ricky Rebel, trajnou uma jaqueta vermelha, branca e azul com os dizeres “Keep America Great!” (Mantenha a América grande, em tradução livre).

O designer do vestido, Desi Lee Allinger Nelson, da Desi Designs Couture, procurou se manter distante da polêmica. “As visões, pensamentos e opiniões dos meus clientes não são necessariamente as minhas visões, pensamentos e opiniões”, postou no Instagram. “Eu agradeço a oportunidade de fazer aquilo que amo fazer e ajudar um cliente a materializar a visão dele. Nós somos todos diferentes e ao mesmo tempo conectados”.

Fonte: Redação Braziliantimes