Advogado alerta que ICE monitora ligações de imigrantes detidos

O Brazilian Times já divulgou alguns alertas de que agentes do Departamento de Imigração e Alfândega dos Estados Unidos (ICE) estava monitorando as redes sociais dos imigrantes. Na época, a notícia causou um alvoroço, pois muitos desacreditaram, mas acabaram confirmando depois que a própria agência federal afirmou que este era um meio adotado para procurar imigrantes criminosos foragidos da justiça.

Nesta semana, mais uma informação deixou a comunidade preocupada. O advogado especialista em imigração, Danilo Brack, fez um alerta de que agentes do ICE estão monitorando ligações telefônicas feitas por imigrantes de dentro dos centros de detenções ou cadeias.

De acordo com ele, esse procedimento já existe há algum tempo, mas devido a grande maioria das pessoas não saberem foi o que motivou ele fazer o alerta. “As ligações para dentro ou fora dos centros de detenções federais, inclusive das detenções da imigração e da guarda de fronteira, são monitoradas, com exceção de ligações profissionais, entre advogados registrados em um caso e seus clientes”, afirmou.

Brack destaca que isso sempre aconteceu e no ano passado um de seus clientes havia sido liberado deum centro de detenção, mas por causa das ligações, os agentes chegaram nele e o prenderam de novo. “O rapaz tinha reentrado no país após uma deportação e não havia nada o que fazer”, disse.

O advogado fala que já escutou várias histórias de imigrantes detidos depois de receberem uma ligação de alguém que está preso. “Eles não percebem que as ligações possivelmente estão sendo monitoradas, o que pode trazer riscos para quem não está detido”, alerta.

Um outro alerta feito pelo advogado é em relação a pessoas que mantém contatos com “coiotes” ou presta assistência a quem tenta entrar ilegalmente nos EUA. “Isso pode acarretar sérios problemas com o ICE para essas pessoas”, finaliza.

Fonte: Redação Braziliantimes